► CADASTRO

Cadastre-se e receba as últimas do basquete por e-mail.

BASQUETE - Notícia

São José anuncia pacotão de reforços

14/07/2015 16:16 h

         

Sétimo colocado no último NBB, o São José Basquete anunciou um verdadeiro pacotão de reforços para a próxima temporada. Reformulado, o time do Vale do Paraíba acertou a vinda de nada menos que dez reforços para as competições de 2015/2016, com direito a três vice-campeões da sexta edição do NBB com o Paulistano, dois campeões da Liga Ouro e cinco jovens atletas.

Trio vice-campeão
A lista de reforços do São José começa com atletas com nada menos que uma Final de NBB no currículo: o ala/armador Pedro Lima, e os alas/pivôs César Fabretti e Renato Carbonari, todos vindos do Paulistano/Unimed, vice-campeão nacional da temporada 2013/2014.

Aos 28 anos, Pedro deixou o clube da capital paulista, onde foi revelado, após seis temporadas. Sempre muito útil vindo do banco ao longo dos anos, o jogador, nascido em Marília (SP), conquistou a titularidade na posição 2 do Paulistano na segunda metade do NBB 14/15 e encerrou o campeonato com média de 9,0 pontos e 1,9 assistências por jogo.

“Estou honrado em fazer parte desta equipe, um time de muita tradição que tem o apoio de uma torcida fanática. Minha expectativa é dar o meu melhor, sempre com muita garra e determinação. Estou acompanhando as contratações, acho que o time está bem competitivo, tenho certeza que vamos surpreender”, comentou Pedro.

Outro que saiu muito bem do banco do clube alvirrubro era César, experiente ala/pivô de 34 anos, peça chave no esquema do técnico Gustavo De Conti nos dois anos anteriores. Natural de Lins (SP), o atleta disputou cinco edições do NBB na carreira, com passagens por Pinheiros, Liga Sorocabana, Tijuca e Paulistano nas duas últimas.

Na temporada passada do nacional, César somou médias de 7,4 pontos e 2,8 rebotes por jogo. “São José é um time histórico. Sempre foi muito difícil jogar na casa do São José e agora estar do outro lado é motivador”, afirmou o experiente ala/pivô.

Fechando a lista de ex-atletas do Paulistano no elenco do São José está o ala/pivô Renato Carbonari. Com 28 anos, Renato atuou pelo clube da cidade de São Paulo (SP) nas últimas quatro temporadas. Antes, nas três primeiras edições do NBB, defendeu as cores do Bauru. Já na temporada passada, o ala/pivô foi titular na maioria das partidas e terminou o NBB 2014/2015 com médias de 7,6 pontos e 4,3 rebotes por partida.

“Estou muito empolgado. O São José é uma equipe que sempre busca as primeiras posições e além de tudo tem uma torcida incrível, que lota o ginásio e impulsiona o time. Tenho certeza que será uma grande temporada”, declarou Renato Carbonari.

De Caxias para São José
O São José também olhou para a Liga Ouro na hora de projetar seu elenco para 2015/2016. Destaques do Caxias Basquete, campeão da Divisão de Acesso ao NBB, o armador Cauê Verzola e o ala Arthur Bernardi fizeram valer suas grandes temporadas pela equipe da Região Sul do país e foram contratados pelo time do Vale do Paraíba.

Com 27 anos, Cauê liderou o clube gaúcho ao título da Liga Ouro e foi um dos cestinhas da equipe na competição, com média de 14,1 pontos por jogo. Nas finais, contra o Sport Club do Recife, o jogador somou médias de 16,0 pontos, 7,0 rebotes e 8,2 assistências nas quatro partidas da série que deu ao time gaúcho o título da Divisão de Acesso ao NBB.

Natural de Franca (SP), o jogador, que também foi o líder em assistências da edição passada da Liga Ouro, atuou pela equipe de sua cidade natal nas duas primeiras temporadas do NBB. Em 2010/2011, Cauê jogou no (SP) e, após três anos longe dos principais holofotes, disputou a Liga Ouro 2014 pelo Lins (SP) antes de ir para o Caxias Basquete (RS) na temporada passada.

“É sem dúvida uma grande oportunidade. Todo mundo que já jogou em São José sabe a força que tem essa equipe, essa torcida. Minha expectativa é retribuir tudo isso com muita garra e determinação em quadra”, comentou Cauê.

Já Arthur Bernardi, de 25 anos, pode ser considerado uma novidade boa do basquete nacional. O jogador, que defendeu o Paulistano nas categorias de base e estava no basquete universitário norte-americano até o ano passado, foi outro destaque do Caxias no título da Liga Ouro 2015 e de quebra foi convidado por Rubén Magnano para treinar com a Seleção Brasileira que disputará os Jogos Pan-Americanos de Toronto.

Outro destaque do Caxias na Liga Ouro, Arthur Bernardi foi convidado para treinar com a Seleção Brasileira que disputará o Pan de Toronto (Divulgação) Versátil e podendo atuar nas posições 3 e 4, o ala, de 2,07m de altura, somou médias de 12,9 pontos e 4,8 rebotes nas 16 partidas que fez pela agremiação gaúcha na edição 2015 da divisão de acesso ao NBB.

“É motivo de muito orgulho vestir essa camisa. Este é um ano muito importante na minha vida, de renovação, mudança de caminho e ir para uma casa que vive essa atmosfera do basquete, com atletas que já estiveram comigo em outras equipes, é motivo de muita satisfação. Tenho certeza que será uma temporada de muito trabalho e conquistas de objetivos pessoais e também do grupo”, declarou Arthur Bernardi.

Garotada em alta
A equipe joseense também apostou na juventude na montagem do elenco para a próxima temporada. Ao todo, cinco garotos foram contratados e farão parte do plantel das competições de 2015/2016: os alas Matheus Dalla (ex-Winner/Limeira), Biloca (ex-Paschoalotto/Bauru), Daniel Pinho (ex-Pinheiros), além do ala/pivô Gabriel Aguirre e o pivô Felipe Braga, que estavam no exterior.

Mais “experiente” dentre os jovens contratados pelo São José, Matheus Dalla, de 24 anos, disputou cinco edições do NBB na carreira, sendo quatro delas pela Winner/Limeira, clube no qual atuou nas três últimas temporadas, e uma pelo Vila Velha (ES), em 2011/2012.

Dono de boa técnica e arremesso preciso, o ala, nascido em Lajeado (RS), foi convocado para a Seleção Brasileira em diversas oportunidades e chegou a ser cotado como um dos substitutos de Marcelinho Machado na equipe nacional.

Na temporada passada, o jogador, que foi campeão do Torneio dos 3 pontos do Jogo das Estrelas 2013, em Brasília (DF), participou de 35 partidas do time limeirense no NBB 2014/2015 e encerrou o campeonato com médias de 5,71 em pouco mais de 17 minutos em quadra por jogo.

“Estou muito feliz com minha ida para São José, que é uma cidade apaixonada pelo basquete, uma equipe de muita tradição. Vou dar o meu máximo e ajudar o time a alcançar seus objetivos” disse Dalla.

E também teve reforço vindo do exterior para o São José. Tratam-se de Gabriel Aguirre, de 23 anos, e Felipe Braga, de 21 anos. Revelado pelo E.C. Sírio (SP), Aguirre também tem passagem pelo Palmeiras e pelo Sevilla (ESP) na categoria de base, mas dedicou muito tempo de sua carreira ao basquete universitário norte-americano, onde estava até a última temporada, na Pacific University (NCAA).

Nascido em 1992, em São Paulo (SP), Gabriel também disputou o Mundial Sub-19, na Letônia, pela Seleção Brasileira da categoria, ao lado de nomes como Raulzinho, Cristiano Felício e Lucas Bebê, que hoje estão na NBA, além de Davi Rossetto (Basquete Cearense), Bruno Irigoyen (Franca Basquete), Erick Camilo (Franca Basquete), Léo Meindl (Paschoalotto/Bauru) e Arthur Casimiro (Paulistano).

“São Jose é um grande nome no basquete brasileiro. Estou muito feliz com minha nova casa e venho para jogar e ajudar o São José a dar continuidade ao ótimo trabalho que tem sido feito”, declarou Gabriel Aguirre.

O outro reforço que veio de fora é o pivô Felipe Braga, de 21 anos. Com 2,13m de altura, o atleta, que é natural de Belo Horizonte (MG), está de volta ao Brasil após quatro anos defendendo o Pau-Lacq- Orthez, da França. Felipe foi campeão Sul-Americano Sub-17 com a Seleção Brasileira, com quem também disputou o Mundial Sub-19 de 2013.

O jogador fará parte do elenco adulto e do Sub-22 que participará da Liga de Desenvolvimento de Basquete (LDB), que é uma competição nacional de base organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB) em parceria com o Ministério do Esporte e chancelada pela Confederação Brasileira de Basketball (CBB).

“Nunca joguei em São José, mas acompanhava o esporte no Brasil. Sempre ouvi falar muito desse projeto, das ótimas temporadas que fez nos últimos anos. Estou motivado, quero crescer e desenvolver ainda mais meu potencial no São José e ter a alegria de ver a casa cheia, com essa torcida conhecida pela vibração”, falou Felipe Braga.

Quem também fará parte dos elencos adulto e Sub-22 do São José é Daniel Pinho, de 21 anos, que estava no Pinheiros, e Biloca, também de 21 anos, ex-Bauru. O primeiro participou das quatro últimas edições da LDB pela equipe pinheirense, enquanto que o segundo jogou as duas temporadas anteriores pelo Dragão bauruense.

Na LDB passada, Biloca disputou 34 partidas pelo Bauru e somou médias de 7,8 pontos e 2,8 rebotes por partida. Já Daniel Pinho participou de 26 confrontos do quarto colocado Pinheiros e encerrou a competição com média de 4,2 pontos e 4,0 rebotes por duelo.

O remanescente
O reformulado elenco do São José terá somente um remanescente da temporada passada: o jovem ala Gustavo Basílio, de 24 anos. Contratado em 2013 para disputar a LDB, o jogador conseguiu se firmar no elenco adulto e foi parte da rotação do técnico Luiz Augusto Zanon nos últimos anos.

O jogador, que tem passagens por Círculo Militar (SP), Corinthians (SP), Hebraica (SP), Barueri (SP) e São Caetano (SP), vai para sua terceira temporada no São José. No último NBB, Gustavo registrou em média 3,5 pontos por jogo.

“Aqui é minha casa Temos agora uma equipe nova, mas certamente com a mesma vontade de vencer. E com o apoio dessa torcida que vibra do começo ao fim, tenho certeza que vamos fazer uma grande temporada”, declarou Gustavo.

Equipe Databasket
databasket@databasket.com

Publicidade